Passos para calcular a capacidade produtiva da sua indústria

capacidade produtiva

Você sabe qual é a capacidade produtiva da sua indústria? Essa informação pode ser o que falta para a sua indústria aumentar a produtividade, reduzir os custos e melhorar o atendimento ao cliente.

O estudo da capacidade produtiva é essencial para realizar uma projeção de vendas com dados reais e garantir o atendimento da demanda. Além disso, esse levantamento traz diversas informações para que a gestão trace estratégias de melhorias na produção.

Neste post iremos ajudar você a entender a capacidade produtiva, apresentar os benefícios e a importância para a indústria.

O que é capacidade produtiva e porque é importante?

A capacidade produtiva nada mais é do que a quantidade máxima de produtos que o chão de fábrica pode produzir em um período de tempo com os recursos disponíveis. Em recursos consideramos funcionários, máquinas, matéria-prima e etc.

Principalmente, os dados relacionados à capacidade produtiva de uma indústria permite a realização de uma projeção de vendas assertiva. Com isso, é possível utilizar todas as informações para tomar ações estratégicas para atender a demanda de produção e aumentar o faturamento da empresa.

Basicamente, os benefícios estão relacionados à empresa como um todo, por exemplo, será possível controlar os níveis de estoque evitando o excesso e/ou falta de matéria-prima, melhorar a compra de matéria-prima, investimentos assertivos, previsibilidade financeira e etc.

Para melhorar os resultados da sua indústria, não importa o segmento ou o tamanho, o estudo da capacidade produtiva é primordial. Todas as informações levantadas ajudam a gestão a identificar gargalos e otimizar os processos.

Como definir a capacidade produtiva?

A análise da capacidade produtiva é realizada através do cálculo de capacidade e para isso existem 4 classificações principais:

1. Capacidade Instalada

O primeiro passo é definir a capacidade produtiva instalada, que está relacionada ao potencial máximo da indústria.

Neste cálculo considere quanto sua indústria seria capaz de produzir em 24 horas. Desconsidere as perdas, atrasos e interrupções.

Imagine que a linha de produção de uma indústria de auto peças seja capaz de produzir 125 peças por hora. Dessa forma, em um cálculo simples, entendemos que a capacidade produtiva em 24 horas seria de 3.000 peças.

Lembre-se de desconsiderar qualquer eventualidade, imagine que sua indústria está produzindo com todas as máquinas e pessoas em plena produtividade.

2. Capacidade Disponível

Similar ao passo anterior, aqui também desconsideramos todas as interrupções e perdas. No entanto, incluímos no cálculo o período real de operação da empresa, considerando os todos os recursos (materiais, pessoas e máquinas) disponíveis. Veja um exemplo:

A indústria de auto peças produz em 1 turno, ou seja, 8 horas por dia. Dessa forma, considerando que ela produza 125 peças por hora X 8 horas = 1.000 peças por dia.

Neste ponto, o gestor já pode considerar estratégias para aumentar sua produção no período disponível, por exemplo, aumentando o número de colaboradores, de maquinário ou turno.

3. Capacidade efetiva

Seguindo o raciocínio, em capacidade efetiva considera-se todos os insumos disponíveis e as perdas e interrupções. Ou seja:

Capacidade Disponível + Perdas e Interrupções

Para se aproximar cada vez mais da realidade da sua empresa, aqui deverão ser incluídas todas as situações que podem ser previstas. É importante que você faça um planejamento das perdas, tais como:

  • Rotinas de manutenção preventiva e preditiva;
  • Trocas de turnos;
  • Disponibilidade de materiais;
  • Disponibilidade de pessoal;
  • Setup de máquinas;
  • Amostragem

4. Capacidade produtiva realizada

Por fim, aqui entram os dados reais da capacidade produtiva da sua empresa. Mesmo trabalhando sempre para evitar, os imprevistos acontecem, por isso, inclua aqui todas as situações que podem ocorrer sem um planejamento da gestão, mas que impactam diretamente na produção.

  • Manutenções corretivas ou perda de equipamentos;
  • Afastamento de colaboradores;
  • Falta de materiais; 
  • Falta de energia;
  • Problemas de qualidade.

Os exemplos são inúmeros. Use o histórico da sua empresa e considere o máximo de situações que podem alterar a produtividade. Quanto mais informações disponíveis, mais rápido é possível traçar planos de melhorias.

E depois, como utilizar esses dados?

Primeiro, saiba se a sua indústria está operando em capacidade máxima. Vamos continuar utilizando como exemplo a indústria de auto peças.

Como dito anteriormente, ela tem capacidade de produção diária de 1.000 peças, no entanto, produz efetivamente 800 peças. A utilização da capacidade corresponde a 80%.

Tendo em vista que sua taxa de utilização seja 80%, todas as informações levantadas podem identificar onde estão os principais problemas, onde se perde a produtividade. Vejamos alguns problemas possíveis:

  • Altas taxas de parada de máquinas;
  • Falta de balanceamento dos recursos disponíveis;
  • Erro de planejamento de materiais;
  • Falta de capacitação de pessoal;
  • Recursos insuficientes;
  • Alta taxa de produtos em não conformidade;

manutenção industrialEsses são problemas que podem ser identificados, agora veja as ações que podem ser tomadas.

  • Contratação e qualificação de pessoal;
  • Investimento em maquinário;
  • Balancear os recursos disponíveis;
  • Aumentar turno da empresa;
  • Investimento em ferramentas para automatização e centralização dos processos;
  • Terceirização de atividades não essenciais;

Assim como os problemas, as ações também podem ser diversas. Com o apoio de uma equipe, reflita se faz sentido para a sua empresa, investir em compra de maquinário por exemplo.

Na QS, optamos sempre por recomendar o melhor uso dos recursos já existentes da empresa, utilizar melhor as máquinas e capacitar as pessoas. No entanto, existem processos que são mais complexos do que isso, por exemplo, se você ainda realiza o planejamento de materiais manualmente, pode estar perdendo faturamento com a falta de materiais no estoque. Saiba como automatizar este processo. 

About The Author

Equipe de Conteúdo QS

Nossos conteúdos são produzidos por especialistas nas diversas áreas da Indústria. A QS está em constante busca por informações e atualizações sobre tecnologia e Gestão Industrial, com o objetivo de trazer a melhor informação para os clientes.

Adicionar comentário

*Preencha todos os campos corretamente

Veja também outros artigos recentes

rastreabilidade de produto
Posted by qsconsultoria | 19/03/2021
Garantir a rastreabilidade de produto é um dos requisitos básicos para atender as normas de algumas indústrias, dentre elas as do segmento automotivo. Para conseguir contrato de fornecimento com uma...
atraso de entrega
Posted by qsconsultoria | 25/02/2021
Hoje, o mercado em geral e especialmente a cadeia automotiva não toleram mais o atraso de entrega. Por isso, costumamos dizer que o novo lema é: entregue no prazo ou...
reduzir os custos industriais
Posted by qsconsultoria | 12/01/2021
As informações sobre custos industriais da sua empresa são confiáveis? Confiar nas informações disponíveis na sua indústria é fundamental para cumprir o objetivo principal de qualquer negócio: reduzir os custos...